FESTA DA DIVINA MISERICÓRDIA

A Festa da Misericórdia é um dos elementos mais importantes da devoção à Divina Misericórdia presentes nas revelações de Nosso Senhor à Santa Faustina.

Em 22 de fevereiro 1931, Jesus revelou à Santa Faustina a respeito da Festa da
Misericórdia; que deveria ser celebrada no 2º domingo da Páscoa:
“Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o
pincel, seja benzida solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve
ser a Festa da Misericórdia” (Diário 49; cf. 88; 280; 299b; 458; 742; 1048; 1517).

Em 1936 o Senhor lhe pede que esta Festa seja preparada espiritualmente: “O Senhor me disse para rezar o Terço da Misericórdia por nove dias antes da Festa da Misericórdia. Devo começar
na Sexta-feira Santa. Através desta novena concederei às almas toda espécie de graças” (Diário 796; cf. 1059; 1209).

Em obediência e amor, a Comunidade Mensageiros da Boa Nova, realizou a Festa da Divina Misericórdia, seguindo o chamado de Jesus a Santa Faustina. A Comunidade já se preparava para essa grande Festa desde a Sexta-feira Santa, através da Novena da Divina Misericórdia.

Com terço, oração, adoração, animação, missa e oração por Cura e Libertação, muitos fiéis puderam experimentar e mergulhar profundamente na misericórdia do Cristo Ressuscitado.
A missa com orações por cura e libertação foi presidida pelo Padre Vandaike, ardente propagador da misericórdia: “Devemos mergulhar tudo o que somos na Misericórdia do Senhor e ressuscitar com o Cristo, pois a ressurreição é uma passagem, uma mudança de vida.” disse ele na homilia.

Juntamente com a Festa da Misericórdia aconteceu a entrega do sinal para os Servos Fiéis Comprometidos, Sacramental para os novos Vocacionados e também a troca de Etapas do Caminho Vocacional. Pessoas que disseram sim a Deus através desse Carisma e querem crescer no caminho de santidade rumo à consagração. Alegria imensa
para toda a Comunidade poder festejar a Misericórdia e também acolher novos membros.

 

São João Paulo II e a Festa da Misericórdia

A instituição da Festa da Misericórdia para toda a Igreja foi muito aguardada pelos devotos da Divina Misericórdia. A expectativa crescia na medida em que os fiéis em todo o mundo iam tomando consciência de quanto o mundo têm necessidade da misericórdia Divina. Por fim, no Jubileu do ano 2000, João Paulo II pôde solenemente proclamar que o Primeiro Domingo após a Páscoa: “De agora em diante na Igreja inteira tomará o nome de Domingo da Divina Misericórdia” (30.04.2000).

Incluindo oficialmente a Festa da Misericórdia no calendário litúrgico, na mesma data em que canonizou Santa Faustina, João Paulo II nos recorda que nenhum cristão está isento do diálogo de acolhida e partilha da misericórdia: “Cristo ensinou-nos que o homem não só recebe e experimenta a misericórdia de Deus, mas é também chamado a ter misericórdia para com os demais. (…) A Sua mensagem de misericórdia continua a nos alcançar através do gesto de Suas mãos estendidas rumo ao homem que sofre. Foi assim que O viu e testemunhou aos homens de todos os continentes a Irmã Faustina (…) que fez da sua existência um cântico à misericórdia. (…) A canonização da Irmã Faustina tem uma eloquência particular: mediante este ato quero hoje transmitir esta mensagem ao novo milênio. Transmito-a a todos os homens para que aprendam a conhecer sempre melhor o verdadeiro rosto de Deus e o genuíno rosto dos irmãos”.

Sede testemunhas da misericórdia!

Check Also

Festa Junina Mensageiros da Boa Nova – Marechal Floriano/ES

Deixe uma resposta

X